Floral OM MANI PADME HUM

Atualizado: Mai 26

UM DOS MAIS RECONHECIDOS MANTRAS DO BUDISMO E HINDUISMO


Om Mani Padme Hum é um dos mantras mais reconhecidos e recitados no mundo. Há muitas traduções e versões, contudo a tradução que escolhemos é aquela que a Sua Santidade O Dalai Lama deixou em uma conferência com estudantes de diversos países. A aluna o questionou sobre o verdadeiro significado do mantra e ele disse:

"Peço a grande consciência que transforme o impuro de mim em pureza"

O tomar o floral Om Mani Padme Hum estamos reafirmando essa intenção, dia a dia, pedindo para que Deus nos ajude a transformar nossos "pecados" em algo positivo para nossas vidas.


O floral é uma forma de POTENCIALIZAR os efeitos do mantra em nós e ajudar a atingir os resultados desejados.




COMO TOMAR:

Borrife 4 vezes diretamente na boca/língua por 4 vezes ao dia em especial quando for orar. Nesse caso borrife antes da oração para ajudar na sintonia.

Crianças podem usar a metade da dose.

Importante ter ciência que o floral está em uma solução alcoólica!

A sugestão é usar pelo menos 3 frascos para um tratamento inicial. Não há tempo limite.

É indicado fazer uma pausa por 21 dias após o uso dos 3 primeiros frascos e então poderá retornar o uso com mais 3 frascos e assim por diante. Sempre fazendo uma pausa de 21 dias a cada rodada de 3 frascos.


COMPRE AQUI O SEU FLORAL


O Floral poderá ser usado por tempo indefinido, enquanto você sentir necessidade da energia do produto poderá continuar.


VÁLVULA SPRAY

O nosso produto já vem com uma válvula spray, fácil de usar e de borrifar diretamente na língua.

Poderá também borrifar num copo com água para ajudar colocar a “frequência” da vibração da oração também na água antes de beber. Poderá também borrifar nos alimentos, na cama, no quarto antes de dormir.




EM CASO DE DÚVIDA CONSULTE UM TERAPEUTA FLORAL - CLIQUE PARA ENCONTRAR TERAPEUTAS COM A FORMAÇÃO NOS NOSSOS FLORAIS



CLIQUE PARA ADQUIRIR O SEU FLORAL OM MANI PADME HUM

(Você será remetido para a loja virtual - Zymon Suplementos)



MAIS DADOS SOBRE O MANTRA


"Om mani padme hūṃ hrīḥ"

Os mantras podem ser interpretados pelos praticantes de muitas maneiras, ou mesmo como meras sequências de sons cujos efeitos estão além do significado estrito.


A parte intermediária do mantra, maṇipadme, é frequentemente interpretada como "joia no lótus", Sânscrito maṇí "joia, gema, cintamani" e o locativo de padma "lótus", mas de acordo com Donald Lopez é muito mais provável que maṇipadme é de fato um vocativo, não um locativo, endereçando um bodisatva chamado maṇipadma, "Joia-Lótus" - um epíteto alternativo do bodisatva Avalokitesvara. É precedido pela sílaba oṃ e seguido pela sílaba hūṃ, ambas interjeições sem significado linguístico. Há também interpretações como "louvada seja a flor de lótus" ou "da lama nasce a flor de lótus".


Lopez também observa que a maioria dos textos budistas tibetanos considerou a tradução do mantra como secundária, concentrando-se na correspondência das seis sílabas do mantra a vários outros agrupamentos de seis na tradição budista. Por exemplo, no Chenrezig Sadhana, Tsangsar Tulku Rinpoche expande o significado do mantra, tomando suas seis sílabas para representar a purificação dos seis reinos da existência:


Om fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino dos deuses. O sofrimento do reino dos deuses surge da previsão da própria queda do reino dos deuses (isto é, de morrerem e renascerem em reinos inferiores). Este sofrimento vem do orgulho.

Ma fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino dos deuses guerreiros (sânsc. asuras). O sofrimento dos asuras é a briga constante. Este sofrimento vem da inveja.

Ni fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino humano. O sofrimento dos humanos é o nascimento, a doença, a velhice e a morte. Este sofrimento vem do desejo.

Pad fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino animal. O sofrimento dos animais é o da estupidez, da rapina de um sobre o outro, de ser morto pelos homens para obterem carne, peles, etc; e de ser morto pelas feras por dever. Este sofrimento vem da ignorância.

Me fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino dos fantasmas famintos (sânsc. pretas). O sofrimento dos fantasmas famintos é o da fome e o da sede. Este sofrimento vem da ganância.

Hum fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino do inferno. O sofrimento dos infernos é o calor e o frio. Este sofrimento vem da raiva ou do ódio.


COMPRE AQUI

192 visualizações1 comentário
  • Black Facebook Icon